Como ler livros matemáticos

Assim como num jogo de futebol, o jogador que vai receber a bola deve ter uma postura ativa, o mesmo acontece com a leitura. Especialmente com livros matemáticos, a leitura é um processo ativo de aprendizagem. Ademais, existem basicamente 3 tipos de leitura:

  1. Primeiro, ler para se informar;
  2. Segundo, ler para compreender e
  3. Terceiro, ler para se divertir.

Este artigo trata do segundo tipo de leitura: ler para compreender. Assim, ao final da leitura deve estar claro que a aprendizagem matemática é uma habilidade, e como podemos desenvolver essa habilidade através de livros matemáticos.

Em primeiro lugar, vamos compreender cada um dos níveis de leitura.

Nível 1: Leitura Elementar

Esse é o nível mais básico de leitura, e consiste no entendimento da formação de frases. Assim, ele é essencial para os próximos níveis de leitura, e sem ele não conseguimos avançar.

Por exemplo, esse é o nível de leitura que nos encontramos quando estamos começando a compreender um novo idioma.

Já em termos de livros matemáticos, esse nível diz respeito ao entendimento elementar das definições e conceitos envolvidos nos livros. Por isso ele é essencial para avançarmos na leitura e entendimento de um texto matemático. Afinal, sem os conceitos e definições claros, não conseguimos compreender as relações entre eles, que é objeto da matemática.

Nível 2: Leitura Exploratória

No segundo nível, encontra-se a leitura exploratória, que depende do nível anterior. Assim, como o próprio nome sugere, o objetivo aqui é explorar o livro matemático que você tem em mãos. Desse modo, a principal pergunta a ser respondida nessa etapa é: Esse livro é sobre o que?

Com isso, você deve decidir se vai ler mais detalhadamente o livro ou não. Para isso, você deve tirar o máximo de proveito do livro em um tempo limitado. Assim, você deve dividir a leitura exploratória de livros matemáticos em duas etapas:

  1. Em primeiro lugar, no máximo em uma hora, explore o livro para entender que tipo de livro se trata e qual é o objetivo principal de cada capítulo e seção;
  2. Em segundo lugar, faça uma leitura um pouco mais detalhada. Você deve entender as ideias centrais de cada seção, teorema, proposição e definição.

Como a leitura é para explorar o livro, ambas as etapas devem ter um período determinado de tempo para a conclusão.

Nível 3: Leitura Analítica

Agora começamos a esmiuçar os detalhes mais profundos do livro. Na leitura analítica, a principal pergunta a ser respondida é: O que está sendo dito em detalhes e como? Esse nível de leitura só deve ser alcançado após os dois primeiros, e após você ter decidido que vale a pena seguir em frente. Aqui não há um tempo limitado para a conclusão, e você deve levantar boas questões, por exemplo:

  1. Em primeiro lugar, você deve compreender os argumentos lógicos que sustentam os principais resultados e exemplos;
  2. Em segundo lugar, deve-se fazer perguntas se as hipóteses estão sendo usadas; se você consegue generalizar ou fornecer um caso particular de um resultado; se consegue provar a recíproca ou dar um contra-exemplo; e assim por diante.

Finalmente, após a leitura analítica, você deve ser capaz de explicar as ideias principais para qualquer pessoa minimamente educada.

Nível 4: Leitura Sintópica

Esse é o tipo mais complexo e mais profundo de leitura. E é ele que vai te fornecer uma visão ampla e profunda sobre o tema de estudo. Para tanto, você deve:

  1. Selecionar um tema que deseja compreender;
  2. Fazer um levantamento bibliográfico de textos que abordam esse tema;
  3. Em seguida, fazer uma leitura exploratória de todos os textos selecionados no passo anterior;
  4. Por fim, fazer uma leitura analítica dos textos que passaram pela “peneira” da leitura exploratória.

Com isso, você terá uma visão não apenas ampla e profunda sobre o tema, mas também terá uma visão própria.

Considerações finais

Escolha agora mesmo um tema em matemática que você deseja explorar, e siga os passos descritos no parágrafo anterior para uma leitura sintópica. Depois conta pra gente como foi.

Assim como qualquer habilidade pode ser desenvolvida com dedicação, disciplina e consistência, o mesmo se aplica à aprendizagem matemática. Com isso, qualquer pessoa pode atingir níveis elevados de habilidade matemática.

Leia também: Como estudar matemática do zero?

Para finalizar, recomendamos o podcast do ResumoCast: Como ler livros – Resumo do livro de Mortimer J. Adler e Charles Van Doren

1 comentário em “Como ler livros matemáticos”

  1. Pingback: O que é filosofia matemática? - Matemática Revista

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *